Excursão ao Parque do Terror - O Palhaço

Ao ouvir o riso
e constatar o rosto bastante pintado
queria ter não se metido nisso
O circo era um lugar mal-assombrado

Observou novamente os cabelos
Não conseguiu mais se mover
Os dentes cerrados e pontiagudos, faziam-no travar os joelhos
Fechou os olhos, não queria mais ver

Tremeu, suou
Queria abrir os olhos, mas não conseguia
Devia não ter prestado atenção
na inocente brincadeira que o palhaço começou
Mas era tarde demais, tudo se esvaía

Então não sentiu mais nada
Estava pequeno, preso, sem mais nada poder
O palhaço não era divertido, não contava piada
Ele só sabia matar, e a gente...
morrer




***
Adquira o seu exemplar aqui.

***
Copyright © 2014
by Felipe Campos & Emerson Machado

Todos os direitos desta edição reservados à
MAR DE IDEIAS NAVEGAÇÃO CULTURAL

Comentários